FIQUE SÓCIO!

Miguel Torres
COMPARTILHAR

“Queda tímida e insuficiente”

Por Miguel Torres - Presidente da CNTM (Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos)  07 nov 2023

A Força Sindical considera extremamente tímida a queda de apenas 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros. Os juros, vale ressaltar, continuam em patamares proibitivos. A taxa que agora é de 12,25% ainda inibe o consumo, trava o crédito e a geração de empregos. É uma queda insuficiente!

Entendemos que, com esta pequena queda, o Banco Central perdeu uma ótima oportunidade de fazer uma drástica redução na taxa básica de juros. A queda da Taxa Selic está acontecendo de forma muito lenta com excesso de gradualismo conservador, o que irá prejudicar a economia neste final de ano.

Os juros altos sangram o país e inviabilizam o desenvolvimento, portanto, alguns tecnocratas do BC continuam inibindo o crescimento do País.

Lamentamos ter faltado ousadia a favor do Brasil ao se adotar uma redução mais enérgica. Isso sim, seria uma decisão pelo Brasil, pela geração de empregos e pela produção.

Os juros altos consomem e restringem consideravelmente as possibilidades de crescimento do país.

Greve vitoriosa

A greve dos trabalhadores da GM de Mogi das Cruzes, São Caetano do Sul e São José dos Campos e as decisões judiciais fizeram a empresa cancelar as demissões.

Vale lembrar que a empresa demitiu 1245 metalúrgicos, por telegrama, em pleno final de semana, numa falta de respeito total com a Família Metalúrgica, com os acordos que garantem estabilidade e com os três sindicatos.

Parabéns aos trabalhadores e suas famílias que ficaram firmes na greve, unidos com os nossos sindicatos nas assembleias, no acampamento e nas ações na Justiça. Vamos continuar mobilizados e exigir que a GM cumpra realmente os acordos e as decisões da Justiça.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #12