FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

CCJ do Senado aprova relatório da PEC do Atraso

Por Auris Sousa | 10 nov 2016

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou na quarta-feira, 9, relatório favorável à PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 55, que congela os gastos nos investimentos público, como educação e saúde, para os próximos 20 anos. O texto foi aprovado sem emendas e seguirá para o plenário do Senado, com votação para os dias 29 de novembro (primeiro turno) e 13 de dezembro (segundo turno). 

Comissão aprova relatório e PEC do teto de gastos avança no Senado

Comissão aprova relatório e PEC do teto de gastos avança no Senado

A PEC determina que o governo só poderá gastar, nas próximas duas décadas, o mesmo valor do ano anterior, corrigido pela inflação. O texto aprovado pelos senadores prevê a possibilidade de revisão da regra a partir do décimo ano em que estiver em vigor. O Sindicato avalia a proposta como um retrocesso que vai prejudicar, principalmente, os mais pobres. Além disso, o próprio consultor do Senado disse num artigo técnico que a proposta é inconstitucional

Os oposicionistas apresentaram um voto em separado com substitutivo ao texto e também várias propostas de emendas. Ao fim, todas foram rejeitadas, conforme orientação do relator da PEC, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). O relator discordou de emendas apresentadas por senadores da oposição que tratam do salário mínimo e propunham que, mesmo em caso de extrapolação dos gastos, o reajuste pudesse ser maior do que a inflação.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) apresentou destaque para uma emenda que propunha que a PEC passasse por um referendo após ser aprovada. O destaque também foi rejeitado pelo plenário da CCJ. [Com Agência Brasil] 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03