FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Conselho celebra Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha

Por Auris Sousa | 01 ago 2017

Foi por meio de uma roda de conversa que o Conselho Municipal da Mulher de Osasco celebrou na terça-feira, 25, o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha. O principal objetivo do evento foi transformar ainda mais a Coordenadoria da Mulher, da cidade, num polo de aglutinação das lutas das mulheres negras, além de ampliar e fortalecer suas organizações e sua identidade.

Roda de conversa marcou o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha

Elas estão no topo da cadeia de vulnerabilidade. Quando há uma violência contra a mulher, a maioria das vítimas é negra. O Atlas da Violência 2017 reforça isso: enquanto a mortalidade de não-negras (brancas, amarelas e indígenas) caiu 7,4% entre 2005 e 2015, entre as mulheres negras o índice subiu 22%. 

“A Lei Maria da Penha e do Feminicídio são importantes para dar mais visibilidade a violência cometida contra as mulheres. A informação e, consequentemente, conhecer os seus direitos são fundamentais na luta pelo empoderamento feminino e para o combate a quaisquer tipos de violência”, avalia a diretora do Sindicato Gleides Sodré, que também é presidente do Conselho Municipal da Mulher de Osasco.

Na TV – Nesta semana, o Visão Trabalhista Entrevista recebeu a diretora Gleides Sodré e Luana Bezerra, Promotora Legal Popular, que entre outros assuntos falaram sobre a importância  de se promover empoderamento da mulher, de se confrontar o machismo na sociedade, bem como sobre a Lei Maria da Penha, que completa 11 anos na próxima segunda-feira, 7. Acesse aqui e assista ao programa na íntegra.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03