FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Zé Pedro, ex-diretor do Sindicato recebe anistia e pedido de desculpas do Estado

Por Auris Sousa | 03 abr 2023

O ex-diretor o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região José Pedro da Silva obteve, na quinta-feira, 30, a anistia política e recebeu pedido de desculpas do Estado brasileiro pela perseguição sofrida durante os anos de ditadura militar. A decisão é da Comissão de Anistia, que retomou seus trabalhos as vésperas dos 59 anos do golpe militar no Brasil.

Zé Pedro é reconhecido como anistiado político [Foto: Divulgação]

“É uma satisfação para toda diretoria do Sindicato a reparação do Estado brasileiro ao companheiro Zé Pedro. O mesmo precisa acontecer a todos àqueles que foram, perseguidos, presos, torturados e mortos pela ditadura. Precisamos lembrar das atrocidades, para que elas não voltem a acontecer e para que as vítimas sejam reparadas”, enfatiza o presidente do Sindicato, Gilberto Almazan.

Reconhecimento

A deliberação marca um período de mudança na Comissão, que, nos últimos anos, negou diferentes pedidos de anistia, entre eles o de Zé Pedro. O ex-dirigente foi perseguido e preso, em 1968, após a mobilização da grande Greve de Osasco, que teve início na Cobrasma e tornou o Sindicato símbolo de resistência aos anos de chumbo.

Presente à sessão, Zé Pedro comemorou o reconhecimento como anistiado. Disse que a reparação é uma conquista também de seus familiares e amigos, e pediu por justiça: “Fizeram um erro com o povo trabalhador brasileiro, em nome das elites. Portanto, que a gente tenha força até levar às barras dos tribunais aqueles que sequestraram, torturaram, mataram, estupraram. Tem que acabar isso.”

Assista ao depoimento de Zé Pedro sobre a repressão praticada pelos militares

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #08