FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Vacinação contra o HPV começa na próxima segunda-feira

Por Auris Sousa | 05 mar 2014

 

Meninas que têm a partir de 11 anos poderão se vacinar contra HPV

A partir de segunda-feira, 10, a vacina contra o HPV entra oficialmente no calendário nacional de imunizações e será ofertada às meninas de 11 a 13 anos. O vírus é o principal causador do câncer de colo de útero.

Os pais devem ficar atentos, pois meninas nesta faixa etária deverão ser imunizadas em três momentos distintos, sendo a segunda dose aplicada seis meses após a primeira. A terceira deve ocorrer cinco anos depois. Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para meninas de 9 a 11 anos.

Em entrevista ao Visão Trabalhista em Debate, a doutora Cibeli Bueno de Camargo Fraga explicou que a vacina, nesta faixa etária, é de suma importância. Isto porque com esta idade a maioria das meninas ainda não tiveram relação sexual. “Por isso devem estar protegidas contra a infecção, para quando iniciar a sua vida sexual não correrem riscos de contrair a doença”, explicou.

Em Osasco, ao menos 16 mil meninas serão beneficiadas com a vacina. A doutora explica que entre 10 de março e 10 de abril, além dos postos de saúde, as vacinas estarão disponíveis em todas as escolas privadas e municipais, casas de abrigos e na fundação casa.

Prevenção é a palavra-chave – Cibeli enfatizou que a prevenção é o principal remédio contra o HPV, que pode ser contraído por contato de pele, secreção, material infectado e, principalmente, pela relação sexual.

A especialista alerta que os pais devem orientar seus filhos para esta questão. “Os filhos precisam fazer o acompanhamento para não ter um problema mais tarde”, reforça. No caso das meninas, elas devem procurar o ginecologista assim que iniciar o seu ciclo menstrual. “É importante para que as meninas já comecem a fazer a prevenção, como também verificar se tem alterações hormonais e se existe algo de errado com os órgãos internos”, informa. 

A prevenção também vale para os meninos, que praticamente são o vetor do vírus. Além disso, assim como as meninas, não estão livres de verrugas nos órgãos genitais e de contraírem outras doenças relacionadas ao HPV. A prevenção nos meninos é tão importantes que já tem países que já oferecem a vacinação para ambos os sexos, enfatizou a especialista. Isso ainda não acontece no Brasil.

Em todo caso, a orientação e prevenção, independente de vacinação, devem chegar a todos. Usar camisinhas, além de evitar uma gravidez indesejada, pode eliminar os riscos de contrair alguma doença sexualmente transmissíveis. [Foto: Agência Brasil]

Assista à entrevista e saiba mais sobre HPV e Câncer de Colo: 

http://youtu.be/z7HQvRuCsTo

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #07