FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

SP pode cobrar multa por desperdiço d’água

Por admin | 06 maio 2014

Na segunda-feira, 5, o nível dos reservatórios do Sistema Cantareira voltou a cair e passou de 10,1% para 10%

Os moradores da região metropolitana de São Paulo abastecidos pelo Sistema Cantareira poderão ser multados se aumentarem o consumo de água. O governo de São Paulo ainda não definiu a data de início para a cobrança de multas, porque a definição depende de um parecer da PGE (Procuradoria-Geral do Estado).

Segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, “é possível que já seja cobrada essa multa na conta de maio, mas estamos aguardando a PGE”, disse o governador.

Na segunda-feira, 5, o nível dos reservatórios do Sistema Cantareira voltou a cair e passou de 10,1% para 10%, o patamar mais baixo da história. O Cantareira é responsável pelo abastecimento de cerca de 9 milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo.

Alckmin confirmou que no próximo dia 15 a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) começa a retirar água do volume morto, que fica no fundo das represas, abaixo do nível de captação das comportas. A previsão da Sabesp é usar 200 bilhões de litros dos 400 bilhões de reserva. Em março, começaram a ser construídos canais e instaladas bombas para a retirada da água das represas Atibainha, em Nazaré Paulista, e Jaguari/Jacareí, em Bragança Paulista. De acordo com a companhia, essa água será “suficiente” para abastecer a região até setembro.

O governador negou que haja rodízio de fornecimento de água ou mesmo racionamento no estado. Segundo ele, o racionamento continua descartado. [Foto: Divulgação]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #10