FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Sindicato negocia fábrica por fábrica e conquista acordos sem sindicato patronal

Por Auris Sousa | 27 jan 2021

Para garantir reajuste e os direitos da convenção coletiva para todos os metalúrgicos de Osasco e região, o Sindicato tem intensificado a mobilização dos trabalhadores e fortalecido as negociações nas fábricas ligadas aos grupos patronais que se recusaram a negociar no ano passado. A atuação já garantiu acordo para os companheiros que trabalham na Luminae, Dimensão, Arbame, Hidrometer, Metalfoto, Grupo JL e Little House.

Na Hidrometer, o reajuste negociado foi de 7 %, isso mesmo. E na Dimensão, que já estava três anos sem conceder reajuste, foi fechado um acordo de 12,77%, correspondente a estes três anos. Nas demais, os acordos seguiram os mesmos parâmetros daqueles fechados, durante a campanha salarial, com os grupos patronais. 

“Estes acordos são importantes para garantir os direitos dos trabalhadores e pressionar para que os grupos patronais fechem os acordos ampliando o máximo possível a quantidade de trabalhadores abrangidos pelos direitos acima da lei que o sindicato sempre luta para conquistar”, destaca o diretor Lucas Bernardes.

Para o diretor Rafael Alves, os trabalhadores devem conhecer seus direitos e entender a forma que são conquistados. “A maioria absoluta dos trabalhadores ainda acha que o reajuste é automático e que a convenção coletiva é direito adquirido, o que não é verdade. Só a pressão e a luta fazem que os direitos sejam conquistados e mantidos”, ressalta Rafael.

Se a empresa que você trabalha faz parte dos Grupos que não fecharam acordo, como o Grupo 10, Sindicel, Sindilux e Sibapem, entre em contato com o Sindicato, fortaleça a mobilização e lute por seus direitos. “O envolvimento dos trabalhadores é fundamental. A mobilização é o principal instrumento para conquistarmos avanços”, enfatiza o diretor João Batista. 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03