FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Sindicato cobra empresas com problemas nas Cipas

Por Cristiane Alves | 17 jul 2012

TAGS

segurança

O Sindicato declarou “tolerância zero” às empresas que não respeitam todos os critérios para funcionamento das Cipas (Comissões Internas de Prevenções de Acidentes). Esta semana, elas vão receber uma correspondência reafirmando as determinações previstas na Convenção Coletiva e na NR5 (Norma Regulamentadora nº5).

A medida visa fortalecer a Cipa, enquanto a serviço da prevenção de acidentes. “Muitas empresas, somente respeitam a legislação em relação à realização de eleições para Cipa, mas não é só isso”, explica o diretor Gilberto Almazan, que também é presidente do Diesat (Departamento Intersindical de Estudos e Pesquisas de Saúde e dos Ambientes de Trabalho).

Em outros casos, o Sindicato não recebe atas de reuniões e é informado pelos trabalhadores sobre a existência de Cipas fantasmas, ou seja, de que só existem no papel. “Vamos acabar com isso”, afirma Gilberto. Além disso, a falta da Cipa é passível de ser interpretada como omissão, um fator a ser considerado na hora de se apresentar ações regressivas pela Previdência Social, no caso de um acidente de trabalho.

O funcionamento correto das Cipas é a chave para combater os acidentes nas metalúrgicas. Nos últimos dois anos, 26 companheiros sofreram acidentes de trabalho graves ou fatais (veja abaixo).

Cartilha – Para garantir mais informações aos cipeiros e a todos os interessados em prevenção de acidentes, baixe a cartilha “Caminhos para o Fortalecimento das Cipas”. Nela, estão todas as informações sobre o processo eleitoral para Cipa e outras dicas que o trabalhador precisa para lutar por um ambiente de trabalho seguro.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023