FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Sindicalistas e trabalhadores discutem sobre saúde do trabalhador

Por Auris Sousa | 17 maio 2012

Nesta quarta-feira, 16, os diretores do sindicato, sindicalistas de outras categorias e trabalhadores de diversas áreas discutiram a saúde do trabalhador durante seminário realizado no Centro de Formação dos Professores, em Osasco. O encontro faz parte das comemorações pelo mês dos trabalhadores, realizadas pela prefeitura da cidade e é apoiado pelos sindicatos.

O evento contou com palestras do técnico da Previdência Social Paulo Rogério Albuquerque de Oliveira e da coordenadora do Cerest (Centro de Referência de Saúde do Trabalhador) Soleny Oliveira Pereira. Rogerio falou da importância das empresas investirem em prevenção, para que os acidentes sejam evitados. E defendeu a regulamentação de uma lei de insalubridade que proponha a redução de jornada de acordo com a porcentagem de insalubridade ao trabalhador que é exposto aos agentes insalubres.

“Estamos no caminho errado, não devemos discutir insalubridade com o Ministério do Trabalho, mas sim com o da Saúde. Insalubridade deve ser debatida na área da saúde, porque esta questão é sanitária. Logo, a saúde que tem regularizá-la”, defende Oliveira.

Os participantes ainda conheceram mais sobre a trajetória do Cerest, que entre suas diretrizes estão: organização da informação e conhecimento do território, estruturação da rede de diagnósticos e fortalecimento do controle social. Porém, o Cerest não tem autonomia e por esse motivo seu trabalho é prejudicado.

“Não podemos entrar nas empresas para fiscalizar, só podemos fazer isso acompanhados da vigilância sanitária, que ainda não está capacitada para fazer a vigilância da saúde do trabalhador”, avalia Soleny.

Leia também: 

Diferencia salarial entre homens e mulheres cresceu

Governo cancela reunião sobre PLR sem imposto

Assista aos trechos das primeiras plenárias

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023