FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Revista Circuito: H-Buster sofre bloqueio de bens para saldar dívida

Por Auris Sousa | 05 abr 2013

Quando Lucas Nascimento chegou na quarta-feira, 3, à empresa H-Buster São Paulo Indústria e Comércio, localizada no Parque Industrial San José – Cotia -, percebeu um movimento de funcionários atípico na porta da empresa. “Quando cheguei ao trabalho fui informado pelo pessoal do sindicato que a empresa estava com problemas financeiros, e que iriamos fazer uma passeata entre a Câmara Municipal de Cotia e a Prefeitura”, diz o funcionário que trabalha na empresa desde o ano de 2010.

De acordo com o Sindicado dos Metalúrgicos de Osasco e Região (Força Sindical), a H-Buster sofreu bloqueio de bens para saldar dividas perante um banco, e para recuperar poderes sobre seus patrimônios, intentou pedido de recuperação judicial perante a 3ª Vara Cível da Comarca de Cotia – SP. Sem o desdobramento deste pedido, os diretores da empresa afirmaram que não seria possível a manutenção dos pagamentos dos funcionários no dia 5 de abril.

“Fomos à Câmara e à Prefeitura para pedirmos apoio para que nossos representantes sensibilizem membros do poder judiciários na região”, declara João Batista, diretor da Força Sindical.

A H-Buster emprega 850 funcionários em Cotia, 80% deles residentes no município.

“Esta notícia não preocupa apenas nós funcionários, mas deve preocupar todo o município, porque se faltar emprego para tantos trabalhadores, com certeza terá reflexo na economia local”, declara Ana Keylla da Silva, do setor de produção da empresa.

O sindicalista Alex da Força, diretor da Força Sindical concorda com Keylla. “A H-Buster injeta na economia local, com o pagamento de salários, R$ 1,5 milhões. A falta desse montante afetaria direta e indiretamente 3 mil famílias”, declara.
Sabemos que o poder executivo e legislativo não podem resolver ações do judiciário, mas gostaríamos que intercedessem aos representantes desse setor”, diz Alex.

Um grupo de funcionários da empresa, diretores do sindicado, e representantes da Prefeitura e da Câmara realizaram uma reunião para falar sobre as condições financeiras da H Buster e planejar apoio mútuo. [Fonte: Revista Circuito]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023