FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Recuperação do Cantareira pode levar 3 anos, diz Sabesp

Por Auris Sousa | 30 jul 2014

Publicação do O Estado de São Paulo, de terça-feira, 30, aponta que a recuperação do Cantareira pode levar três anos. Segundo o jornal, após pedir aos órgãos reguladores autorização para retirar uma segunda cota do volume morto do Sistema Cantareira, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) admitiu que a recuperação do principal manancial paulista pode levar três anos.

Na terça, o manancial estava com 15,7%, mas graças à primeira cota de 182,5 bilhões de litros do volume mortoA última estiagem do manancial aconteceu em 2003 e 2004, e o Cantareira se recuperou em três anos. À época, o nível do sistema chegou ao que hoje seria aproximadamente 20% da capacidade. Ou seja, cenário melhor do que o atual. Na terça, o manancial estava com 15,7%, mas graças à primeira cota de 182,5 bilhões de litros do volume morto.

O MPF (Ministério Público Federal) recomendou que o governo Geraldo Alckmin (PSDB) implemente racionamento de água imediato nas regiões abastecidas pelo Cantareira. São 8,8 milhões de pessoas na Grande São Paulo.

Em Itu, o MPE (Ministério Público Estadual) recomendou à prefeitura a decretação de estado de calamidade pública por causa da falta de água. Com os reservatórios quase secos, os 156 mil moradores convivem com o racionamento desde fevereiro. Alguns bairros ficam até três dias sem água. [Fonte: O Estado de SP/Foto: Agência Brasil]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #06