FIQUE SÓCIO!

Jorge Nazareno
COMPARTILHAR

Vencemos uma importante batalha

Por Jorge Nazareno - Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região 21 fev 2018

O recuo do governo em relação a reforma da Previdência é uma importante vitória da pressão popular, que foi ininterrupta e só se fortaleceu desde que Temer apresentou o projeto que pretendia liquidar com as aposentadorias. Uma vitória que reforça o papel crucial que tem a cobrança popular. Não fosse isso, a maioria dos deputados já teria aprovado a reforma logo no início de 2017. Estampamos os rostos e contatos deles em jornais, nas redes sociais, cobramos uma satisfação aos seus eleitores e o resultado foi que o governo não conseguiu reunir a maioria dos votos necessária a aprovação.

Essa pressão tem de continuar porque na guerra em defesa dos direitos dos trabalhadores, da Democracia e da soberania nacional há muitas batalhas a vencer.

A intervenção na segurança pública no Rio de Janeiro nos deixa apreensivos. Além disso, precisamos estar a postos para a luta, até porque a proposta de reforma de Temer pode ser colocada na pauta a qualquer momento, dependendo da correlação de forças em Brasília. Ao mesmo tempo, se não for agora, a reforma da Previdência muito provavelmente será pauta do próximo governo. E temos de chegar junto dele para cobrar que haja um profundo e abrangente debate para que seja criado um novo projeto, com base na negociação entre os diferentes setores da sociedade e, ao mesmo tempo, um projeto capaz de dar conta das verdadeiras injustiças e privilégios, focando em quem ganha super lucros, no fortalecimento da gestão e da fiscalização de quem deve e não paga o INSS dos trabalhadores. Questões que, aliás, já eram discutidas no âmbito do Conselho Nacional de Previdência, mas que foram ignoradas pelo governo Temer.

A vitória precisa ser celebrada, mas só vamos descansar quando conseguirmos tirar do nosso caminho o conjunto de ameaças que paira sobre nós.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #06