FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Metalúrgicos cobram seriedade na negociação

Por Cristiane Alves | 26 set 2012

A pauta de reivindicações dos metalúrgicos do Estado de São Paulo foi entregue aos grupos patronais na terça-feira, 25, pelos dirigentes dos sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo.

São 152 reivindicações, econômicas e sociais, entre as quais destacam-se: reposição integral da inflação, aumento real de salário, valorização dos pisos, licença-maternidade de 180 dias e jornada de 40h, entre outras. Neste ano, a categoria busca a renovação com ampliação de direitos da Convenção Coletiva. A data-base é 1º de novembro.

A entrega foi marcada pela cobrança de seriedade e agilidade por parte dos patrões, posturas diferentes daquelas adotadas diante dos metalúrgicos organizados pela CUT. “O principal é os grupos patronais não começarem a blefar. Esperamos seriedade”, afirmou diante de empresários dos grupos 2 (máquinas e equipamentos), 19-3 (laminação, refrigeração, equipamentos ferroviários) e 10 (lâmpadas, funilaria).

O presidente em exercício da Força Sindical, Miguel Torres, lembrou aos patrões dos incentivos que obtiveram do governo, com a contribuição dos trabalhadores. “Vamos parar de pensar na sua própria empresa e ter visão de futuro, de país. Nesse momento, é importante, que o trabalhador tenha aumento real para o país continuar crescendo”, lembrou.

Para o presidente do Sindicato, Jorge Nazareno, a categoria entra nas negociações “para fortalecer a luta dos companheiros do interior e do ABC e para cobrar os patrões nosso aumento real e direitos da Convenção Coletiva”, afirmou.

Na terça, a pauta também foi entregue para o grupo 3 (autopeças) e Fundição.

[wppa type=”slide” album=”25″][/wppa]

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #08