FIQUE SÓCIO!

Campanha Salarial 2020
COMPARTILHAR

Metalúrgicos das regiões de Alphaville, Bareuri, Cotia e Taboão aprovam pauta de reivindicações e fortalecem organização

Por Auris Sousa | 23 set 2020

A categoria atendeu ao chamado do Sindicato e no sábado, 19, debateram e aprovaram a pauta de reivindicações em assembleias realizadas na sede e subsedes da entidade. Os principais eixos da pauta são a manutenção dos direitos assegurados na Convenção Coletiva da categoria, reajuste salarial e piso salarial, com aumento real.

Na sede, os companheiros de Alphaville, Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba e Pirapora do Bom Jesus se reuniram e discutiram os itens que não podem ficar de fora das negociações. O mesmo aconteceu na subsede de Cotia, onde os trabalhadores que trabalham em fábricas localizadas na cidade e em Vargem Grande Paulista, também receberam esclarecimentos sobre o momento o cenário econômico atual. Na subsede de Taboão da Serra, metalúrgicos de Taboão, Embu das Artes e Itapecerica da Serra também discutiram a puta e reforçaram a importância da mobilização pela manutenção dos direitos da categoria. 

Na quinta-feira, 17, os companheiros de Osasco, Jandira e Itapevi, também se reuniram na sede e colaboraram com a construção da pauta, que também foi aprovada em assembleia. 

Inclusões importantes 

Durante as assembleias, os companheiros também aprovaram a inclusão na Convenção de cláusulas específicas sobre home office e proteção permanente contra a covid-19. Na pauta, a categoria também reivindica que as homologações sejam feitas no Sindicato, a não à utilização de mão de obra temporária e/ou terceirizada e fortalecimento das estruturas de lutas sindicais.

“Com a nossa participação demonstramos que não queremos perder os nossos direitos e que queremos mais”, disse um companheiro da Multivisão. “Estar junto, reunido aqui para discutir os nossos direitos é muito importante para que a gente defenda cada um deles”, avaliou outro que trabalha na Cinpal. 

As assembleias reforçaram a unidade dos trabalhadores, aumentaram o conhecimento deles sobre seus próprios direito e mostraram que a Campanha vai muito mais além do reajuste.

“O reajuste é importante, mas se a gente conquistar o aumento e perder a Convenção Coletiva, mais na frente também corre o riso de perde o salário, porque a empresa pode implantar uma terceirização e o salário vira água, desaparece porque muda as condições do contrato de trabalho”, explicou Gilberto ao destacar a importância de lutar por uma Convenção forte.

Entrega – A entrega da pauta aos grupos patronais será na próxima quinta-feira, 24, para marcar o momento serão realizadas assembleias em diversas metalúrgicas espalhadas pelo Estado de São Paulo. Participe, atenda ao chamado do Sindicato e reforce a luta por uma Campanha vitoriosa.

A nossa Campanha Salarial é unificada com os demais sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos, representando em torno de 800 mil metalúrgicos no Estado de SP.

Veja algumas das reivindicações desta Campanha:

Reajuste com aumento real de salário;

Piso salarial com reajuste cima da inflação

Homologações no Sindicato

Licença maternidade e para trabalhadora adotante

Não à utilização de mão de obra temporária e/ou terceirizada

Participação nos Lucros e Resultados

Garantia de emprego ao trabalhador vítima de acidente de trabalho ou doença profissional ou ocupacional

Campanha de apoio ao SUS

Mais saúde e segurança nos locais de trabalho e proteção permanente contra a covid-19

Fortalecimento das estruturas de lutas sindicais

Manutenção das cláusulas sociais

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #06