FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Mais de 19 mil metalúrgicos ameaçam entrar em greve por aumento real

Por Auris Sousa | 23 out 2013

A cada dia, mais metalúrgicos de Osasco e região mostram que estão dispostos a entrar em greve por aumento real. O número de trabalhadores mobilizados já somam 19.500. O saldo aumentou nesta quarta-feira, 23, quando o mutirão de assembleias chegou às fábricas de Barueri.

Em campanha salarial, desde o dia 2 de outubro a categoria tem realizado paralizações para pressionar os patrões pelo aumento real e a renovação da Convenção Coletiva. Hoje foi a vez dos companheiros de metalúrgicas como Wap Metal, Kofar, Jaz, Unifilter, Vedax e Zoppas pressionarem pela aprovação das reivindicações.

Durante as assembleias, os metalúrgicos ficaram informados sobre o andamento das negociações, que até o momento, não avançaram. “A pressão nas portas das fábricas só tende a crescer, já que até o momento os grupos patronais não avançaram na proposta de reajuste salarial”, enfatiza o presidente da entidade, Jorge Nazareno.

Por este motivo, que na quinta-feira, 24, os metalúrgicos de Carapicuíba, Jandira e Itapevi se mobilizarão para mostrar que também estão dispostos a entrar em greve por aumento real.

Decisão no Domingo – Sexta-feira, 25, vence o prazo dado pela categoria aos grupos patronais. Se até a data não tiver proposta, os metalúrgicos poderão entrar em greve.  Para decidir o impasse, no domingo, 27, o Sindicato realizará uma assembleia geral, junto com os trabalhadores, para que seja decidido o direcionamento da campanha salarial. A categoria pode decidir por greve por tempo indeterminado.

Campanha Unificada – O Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região participa da Campanha Salarial unificada em conjunto com a Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, que reúne cerca de 800 mil trabalhadores. A data base da categoria é em 1º de novembro.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #09