FIQUE SÓCIO!

Opinião
COMPARTILHAR

Jorge Nazareno

Por Auris Sousa | 29 out 2013

TAGS

Opinião

Mobilização vitoriosa. 

A luta se mostra novamente como fator determinante em mais uma Campanha Salarial. A pressão dos cerca de 22 mil companheiros nas portas de fábrica (somada a movimento equivalente dos companheiros metalúrgicos em todo o Estado de São Paulo) chegou às mesas de negociação e foi isso que fez com que as negociações fossem destravadas no final da semana passada. O resultado é 8% de reajuste salarial, com valorização dos pisos salariais e igual correção do teto de aplicação.

É o resultado também da construção que fizemos nos seminários de agosto e setembro. Tudo isso reforçado pelo compromisso dos dirigentes sindicais da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo na mesa de negociação. Resultado do esforço de todos que se dedicaram a luta.

Vamos aguardar a divulgação da inflação deste mês para que confirmemos as nossas expectativas de que o aumento real dos metalúrgicos é um dos melhores alcançados por uma categoria em 2013.

Mas, ainda há muito por conquistar: 40 horas semanais, fim das terceirizações, combater a rotatividade. É a determinação dos companheiros e das companheiras que vai ser decisiva para que também avancemos nestas lutas, que também são travadas no espaço das fábricas e em Brasília.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos
Metalúrgicos de Osasco e Região
[email protected]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #06