FIQUE SÓCIO!

Opinião
COMPARTILHAR

Jorge Nazareno

Por Auris Sousa | 12 jun 2013

TAGS

Opinião

Assembleia nesta 6ª feira.

Convidamos a categoria a comparecer na sede do Sindicato na próxima sexta-feira, 13, para orientações e esclarecimentos a respeito do processo aberto pela Força Sindical que cobra o recalculo da correção aplicada nas contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Foi descoberto pelo escritório de advogados Meira Morais que há uma divergência na forma de cálculo da TR (Taxa Referencial), a qual é usada para corrigir o FGTS, desde 1999. A remuneração das contas do Fundo segue uma fórmula: Taxa Referencial mais juros de 3% ano. De acordo com as análises do mesmo escritório, o governo vem reduzindo aos poucos a correção da TR (em setembro do ano passado, o percentual chegou a zero); com isso, o reajuste das contas do Fundo também diminuiu. Com isso, os trabalhadores tiveram prejuízo de cerca de R$ 350 bilhões no período.

Na assembleia, vamos procurar detalhar essa questão, assim como a forma como o trabalhador pode entrar na Justiça por meio do Sindicato para requerer o cálculo. É interessante que os companheiros e companheiras compareçam ao Sindicato para tirar suas dúvidas para que, a partir do dia 17, segunda-feira, estejam com a documentação adequadamente providenciada. Como em outros momentos de nossa categoria, esse é mais um daqueles que exigem participação e análise para que o trabalhador participe de forma consciente.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos
Metalúrgicos de Osasco e Região
[email protected]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023