FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Garantido acordo para trabalhadores do Grupo 2 e Sindimotor

Por Auris Sousa | 07 dez 2018

TAGS

Após muita negociação e pressão dos trabalhadores, foi fechado acordo com as empresas ligadas ao setor de Máquinas (Sindimaq-G2), Elétricos e Eletrônicos (Sinaees-G2) e Retifica de Motores (Sindimotor) que garante reajuste salarial de 5%, incluindo aumento real, e renovação da Convenção Coletiva. 

O acordo assinado seguem o mesmo parâmetro do fechado com o Grupo 3 (Sindipeças, Sindiforja e Sinpa), com o setor de equipamentos rodoviários e ferroviários, metais e ferramentas (representados pelo Simefre e Sinafer), pelos setores de Trefilação, Laminação de Metais ferrosos (Sindicel) e Esquadrias de Construções Metálicas (Sicetel Siescomet), Fundição, Refrigeração, Aquecimento e Tratamento de ar (Sindratar), Equipamento de Cozinhas (Sindal), Estamparia, Funilaria e Pintura (Sindifup) e Distribuidoras de Produtos Siderúrgicos (Sindisider). Isto porque as propostas foram aprovadas pelos metalúrgicos presentes na assembleia de 10 de novembro, e elas seguem como diretrizes para conduzir as negociações com todos os grupos. 

Na Convenção Ninguém Bota A Mão – Graças às negociações e organização dos trabalhadores nas fábricas, estão garantidos, por meio da Convenção,

direitos importantes para os trabalhadores destes grupos, como a estabilidade para vítimas de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Outra conquista são cláusulas que protegem os trabalhadores de algumas das principais mudanças provocadas pela reforma trabalhista, como: proteção para que a gestante não trabalhe em local insalubre, obrigatoriedade de as homologações acontecerem no Sindicato, proibição a terceirização

de atividades fins, entre outras.

Metalúrgicos do Grupo 2 e Sindimotor têm 10% de abono

Os companheiros que trabalham nas empresas ligadas ao setor do Sindifup e Sindisider também terão direito a receber abono de 10%, que deverá

ser pago em duas parcelas, caso a empresa não aplique o reajuste retroativo a 1º de novembro. As verbas por conta de férias e demissão também

devem ser corrigidas. 

A assembleia também aprovou uma contribuição de 5% do valor, a ser paga pelos trabalhadores em duas parcelas para a manutenção da luta do

Sindicato, em janeiro e fevereiro.

Contribuição – O trabalhador pode se opor a esse desconto, no prazo de 15 dias (de 07 de dezembro a 21 de dezembro), a partir da data de assinatura do acordo. Para isso, deve comparecer pessoalmente à sede do Sindicato (r. Erasmo Braga, 307, em

Presidente Altino, Osasco) ou a subsedes de Taboão da Serra (r. Ribeirão Preto, 397 – Vila Iasi) para entregar uma

declaração escrita a próprio punho.

A negociação da campanha salarial é feita pelo Sindicato em defesa da categoria. A contribuição de assistência na negociação coletiva e a participação

de todos nas atividades do Sindicato fortalecem a entidade para a luta. Contribua!

COMPOSIÇÃO DO GRUPO

Sinaees – Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares no Estado de SP

Sindimaq – Sindicato Nacional da Indústria de Máquina

Sindimotor – Sindicato de Remanufaturamento, Recondicionamento e/ou Retifica de Motores e seus Agregados e Periféricos do Estado de SP

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03