FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Conheça as propostas das centrais para a Previdência

Por Cristiane Alves | 11 out 2016

A reforma da Previdência é a grande prioridade do governo Temer. O governo coloca a medida como tábua de salvação para que as aposentadorias possam ser pagas no futuro. Para isso, Temer quer aumentar o tempo de contribuição para até 50 anos e ainda colocar uma idade mínima, de pelo menos 65 anos.

Há anos os metalúrgicos de Osasco e região reforçam a luta por mais melhorias na Previdência Social

Há anos os metalúrgicos de Osasco e região reforçam a luta por mais melhorias na Previdência Social

Chamadas a compor um grupo de trabalho, ao lado de representantes do governo e dos empresários, as centrais apresentaram uma série de propostas que podem garantir R$ 115 bilhões aos cofres da Previdência. Esse valor não leva em conta os recursos com venda de imóveis. Mas, de todas as possibilidades, a principal medida é a retomada do crescimento, por meio de medidas que estimulem o aumento da produção e do emprego e, consequente, da arrecadação com contribuições sobre a folha de pagamento, o faturamento e o lucro das empresas. 

As propostas partem do princípio que a Previdência faz parte do sistema de Seguridade Social, devendo ser financiada por toda a sociedade, inclusive pelos orçamentos da União, Estados e municípios. Isso inclui também recursos da DRU (Desvinculação das Receitas da União), instrumento pelo qual, hoje, o governo pode fazer livre uso de até 30% dos impostos arrecadados. Considerando todas essas fontes, as centrais entendem que não há rombo na Previdência.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01