FIQUE SÓCIO!

Opinião
COMPARTILHAR

Claudio Magrão

Por Auris Sousa | 24 out 2013

TAGS

Opinião

Nossa Lógica é pela vida.

Como previsto, este ano temos enfrentado uma Campanha Salarial difícil na medida em que os patrões alegam as dificuldades que o setor industrial brasileiro vem passando. Na verdade, a choradeira se dá em todos os anos nesse período de negociação salarial. No restante do tempo, os patrões se dedicam a achar meios e fórmulas cada vez mais engenhosas de retirar benefícios ou precarizar a mão-de-obra.

Tem sido assim nas últimas décadas com o aumento da terceirização, rotatividade, corte de postos de trabalho, com investimentos cada vez menores na saúde e segurança, com as horas-extras cada vez maiores, com a falta de investimento na qualificação profissional, demissões injustificadas etc.

Empresários conquistam isenções fiscais; se beneficiam de uma maneira ou de outra com as importações e exportações;  empresários, na hora que lhes convêm, tratam os trabalhadores como “colaboradores” para, no momento seguinte, tratá-los como peças de reposição.

Nossa lógica é bem diferente: os números da economia global não são nossos objetivos. Negociamos por pessoas, trabalhadores, que honram seu direito de trabalhar e de ter uma vida digna. Por isso, nos manteremos mobilizados até atingirmos o que possa significar avanços reais e concretos no dia-a-dia de toda categoria metalúrgica do Estado de São Paulo.

CLAUDIO MAGRÃO
Presidente da Federação dos
Metalúrgicos do Estado de São Paulo

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #07