FIQUE SÓCIO!
Notícias
COMPARTILHAR

Aposentado aguarda há mais de dois anos prótese do INSS

Por Auris Sousa | 06 maio 2022

A amarga espera do metalúrgico aposentado José Pereira da Trindade para receber uma prótese do INSS já dura dois anos e quatro meses. Apesar da afirmação positiva do Instituto, a nova prótese da perna direita não chega. 

Com 80 anos completados hoje, para se locomover, Trindade forra a prótese antiga com pedaços de calça jeans, e calça pelo menos duas meias grossas, para evitar feridas em seu corpo. “Não negam de entregar a perna, mas está demorando demais. Está com dois anos e quatro meses que eu fiz o pedido. Sempre está em análise”, desabafa Trindade.

O aposentado tem a necessidade de usar prótese desde 1971, quando, aos 29 anos, teve  a perna amputada em acidente de trabalho da Cobrasma. Por este motivo, desde então, tem direito à prótese fornecida pela Previdência Social. A reposição deve ser feita enquanto ele viver.

 Hoje, um dos desejos de Trindade é que um famoso jornalista fizesse uma matéria para que as autoridades resolvessem o seu problema. “Queria ir ao Datena para ele meter a boca no INSS”, compartilhou. 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #28