FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Após acidentes, Sindicato pede urgência em fiscalizações

Por Auris Sousa | 12 jun 2012

TAGS

tragédia

No dia 31 de maio, os metalúrgicos Flávio Pedro Neves, da Cinpal, em Taboão da Serra, e Pedro José da Costa, da Etna Steel, em Osasco, foram vítimas de acidentes graves de trabalho. O Sindicato exigiu ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) urgência na fiscalização, para que as causas sejam apuradas.

De acordo com o diretor do Sindicato Gilberto Almazan, Flávio morreu na quinta-feira, 7. Informações preliminares da empresa passadas para o Sindicato, não constam como o acidente aconteceu.

Já Costa, teve as suas pernas atingidas por um eixo, de aproximadamente 800kg, no momento em que ele o movimentava sob uma bancada. O companheiro passou por cirurgia, para colocação de “gaiola” na perna. Informações passadas para o Sindicato apontam que, por enquanto, o trabalhador não corre risco de amputar as pernas.

“O Sindicato não medirá esforços para saber as causas que provocaram os acidentes”, enfatizou o diretor da entidade Everaldo dos Santos.

O Sindicato também cobra do MTE fiscalização em acidentes que aconteceram na Multivisão e Eletro Luminar, ambas de Vargem Grande Paulista, na Alvenius e na Demag, ambas de Cotia. Os casos reforçam que providências deverão ser tomadas, como a intensificação da fiscalização e do cumprimento da NR-12 (Norma Regulamentadora), em Osasco e região.

Em todos os acidentes citados, o Sindicato pediu a aplicação da Convenção 148 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que permite a participação da entidade na fiscalização. Por hora, o MTE não se pronunciou oficialmente sobre o pedido.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023