FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

A indústria no Brasil em 2016

Por Auris Sousa | 19 ago 2016

TAGS

opiniao_barra_clemente-ganzA indústria enfrenta grandes dificuldades desde 2014. Na verdade, há mais de 20 anos, a valorização cambial retira capacidade competitiva da nossa indústria, o que dificulta a concorrência de nossas empresas com similares estrangeiras no país e fora. Com isso, empresas são fechadas ou vendidas para o capital internacional, milhares de postos de trabalho são extintos, perde-se a capacidade de inovação, de difusão tecnológica e de espraiamento da produtividade para toda a economia.

Nesse momento em que o país vive uma das maiores recessões da história, mas em que surgem acenos de melhora, é hora de analisar profundamente a situação e a forma pela qual sairemos dela, traçando uma estratégia para a frente. E uma das preocupações deve ser resgatar o papel da indústria no desenvolvimento econômico nacional.

O Brasil tem condições para superar esse momento e pode fazê-lo a partir da estruturação de um projeto de desenvolvimento no qual a indústria tenha papel decisivo, pela capacidade do setor para a difusão tecnológica e agregação de valor para todas as cadeias produtivas – agropecuária, serviços e comércio.

No momento, a atenção deve ser para a taxa de câmbio. Sustentar uma posição cambial que permita às empresas competitivas participarem do mercado interno e externo é decisivo.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #02