FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

500 mil assinaturas por cassação de Bolsonaro

Por Cristiane Alves | 11 dez 2014

Um abaixo assinado virtual coleta assinaturas de internautas simpatizantes a cassação do deputado Jair Bolsonaro. A coleta de assinaturas é motivada pela agressão verbal feita pelo parlamentar a também deputada, Maria do Rosário (PT), quando Bolsonaro (PP-RJ) fazia uso da palavra na tribuna da Câmara, na terça-feira, 9.

A meta é chegar a 500 mil assinaturas para demonstrar o repúdio a conduta do parlamentar, se contrapondo aos 464.418 votos que levaram o deputado ao sétimo mandato no Congresso Nacional. Ele recebeu da população fluminense 464.418 votos.

Bolsonaro disse que só não estupraria a deputada Maria do Rosário porque ela “não merece”. “Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, você me chamou de estuprador no Salão Verde e eu disse que não estuprava você porque você não merece. Fica aqui para ouvir”, discursou Bolsonaro da tribuna da Câmara. O parlamentar repetiu as mesmas palavras que usou em 2003 em discussão com a deputada. Na época, Maria do Rosário o havia chamado de estuprador, por ele incentivar essa prática mesmo sem ter consciência disso. Ele a empurrou e disse que ela era uma “vagabunda”.

A agressão verbal ocorreu após Maria do Rosário discursar, no plenário da Câmara, sobre os trabalhados da Comissão Nacional da Verdade, que entregou na quarta-feira, 10, o relatório final à presidenta Dilma Rousseff. A comissão investiga principalmente crimes ocorridos durante a ditadura militar (1964-1985), e Bolsonaro é um dos principais críticos do trabalho do grupo, por não incluir representantes dos militares e não investigar crimes cometidos pelos militantes de esquerda. Além do abaixo assinado, os partidos PT, PCdoB, PSB e Psol fizeram representação no Conselho de Ética da Câmara pedindo a cassação do mandato de Bolsonaro. [com Ag. Brasil]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023