FIQUE SÓCIO!

Press Releases
COMPARTILHAR

2 mil trabalhadores tomam as ruas de Osasco em passeata pela Pauta Trabalhista

Por Auris Sousa | 30 ago 2013

TAGS

O fim das terceirizações e o fim do fator previdenciário foram duas das reivindicações que levaram 2 mil trabalhadores ao calçadão da rua Antonio Agú, em Osasco, na manhã desta sexta-feira, 29, no protesto do Dia Nacional de Mobilizações pela Pauta Trabalhista.

Em passeata pelo calçadão, comerciários, metalúrgicos, bancários, gráficos, servidores públicos, trabalhadores da saúde pública e de auto-escolas, frentistas, entre outras categorias, convenceram os comerciantes a fecharem as portas das lojas do segundo maior centro comercial do país, afim de que os trabalhadores aderissem ao movimento.

“Todos unidos por reivindicações que não são só da classe trabalhadora, mas de toda a sociedade, e não só contra o governo Dilma, mas em relação a governos municipais, estaduais e ao Congresso”, explicou o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, Gilberto Almazan. A pauta também inclui jornada de 40 horas semanais, transporte público de qualidade, fortalecimento do Ministério do Trabalho, entre outras reivindicações.

15 mil metalúrgicos – A passeata foi o fechamento de um processo de lutas iniciado pelas categorias já nas primeiras horas desta sexta-feira. Os metalúrgicos, por exemplo, começaram o dia com assembleias nas portas das fábricas.

Cerca de 15 mil metalúrgicos se mobilizaram em empresas como Belgo, Mecano Fabril, Cinpal, Arim, Corneta, Budai, Osran, Multivisão, entre outras.

Toda essas manifestações fazem parte do Dia Nacional de Mobilizações articulados pelas centrais sindicais, que se estendem por todo o dia de hoje. Foi a estratégia definida para pressionar o governo federal e o Congresso a aprovarem a pauta trabalhista, que foi apresentada a ambas as instâncias em 2010 e que, desde então, está sem respostas.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03