FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Ato nas portas de fábrica reforçam luta contra acidentes de trabalho

Por Auris Sousa | 28 abr 2016

A diretoria do Sindicato tem ido às fábricas da base para convidar as trabalhadoras e os trabalhadores para o ato pelo “Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho”. O evento, que acontece nesta quinta-feira, 28, a partir das 18h, na sede da entidade, é organizado pelos sindicatos da região, em conjunto com o Cissor (Conselho Intersindical de Saúde e Seguridade Social de Osasco e Região), e a Secretaria do Trabalho de Osasco. 

Hoje, a diretoria reforçou o convite aos companheiros e companheiras da Osram, em Osasco, que iniciaram esta data tão importante com um ato na porta da empresa sobre a importância da saúde e segurança no local de trabalho. “Os trabalhadores refletiram sobre esta data, e mostraram que entendem a importância de sempre discutirmos ações em defesas da integridade física e mental de todos”, contou o diretor Sertório Aparecido.

Diretor Sertório convida companheiros e companheiras da Osram para o ato contra acidentes

Diretor Sertório convida companheiros e companheiras da Osram para o ato contra acidentes

A Osram é uma fabricante de lâmpadas, que levam mercúrio em sua composição. Há anos, o Sindicato está na luta, junto com a AEIMM (Associação dos Expostos e Intoxicados por Mercúrio Metálico), pelo banimento da substância. Isso porque o contato com o mercúrio pode ser uma grande ameaça para a saúde, principalmente no sistema nervoso. Entre os danos que pode causar, estão: problemas nos rins, no sistema digestivo e reprodutivo, perda de memória.

A luta contra o mercúrio no Brasil é semelhante ao do amianto, que também causa grandes problemas na saúde dos trabalhadores. Por isso que, independente da categoria, todos devem ficar atentos, porque outros males cercam os trabalhadores diariamente.

Números trágicos – Só no Brasil, segundo o Anuário estatístico da Previdência Social, aconteceram 704.136 acidentes e doenças decorrentes do trabalho em 2014, o que significa que a cada hora aconteceram 82 acidentes. Deste total, 2.783 resultaram em mortes.

De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), no mundo, a situação é uma verdadeira Guerra Mundial. Acontecem mais de 317 milhões de acidentes de trabalho ao ano, por dia são 6.300 mortes. Todos os anos, 2,3 milhões de trabalhadores perdem suas vidas.

Os dados só colaboram para reforçar o quanto devemos ficar atentos a essas ameaças e lutar sempre para que os empregadores cumpram com o seu dever de oferecer um local seguro para todos os seus trabalhadores.

Sobre a data – Em 28 de abril de 1969, a explosão de uma mina nos Estados Unidos matou 78 trabalhadores. A tragédia impulsionou o movimento sindical canadense a iniciar uma luta para que a data não fosse esquecida e para que acidentes semelhantes fossem evitados.

Em 2003, a OIT (Organização Internacional do Trabalho) adotou o 28 de abril como o dia oficial da saúde e segurança no local de trabalho. No Brasil, desde 2005, o dia 28 foi instituído como Dia Nacional em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.  

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #06