FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Sindicato quer fiscalização de acidente na Thor

Por Cristiane Alves | 14 fev 2017

O Sindicato solicitou a Gerência Regional do Trabalho a fiscalização da empresa Thor, de Taboão da Serra, onde, no último dia 3, o companheiro Jhonys de Oliveira Maria teve o dedo indicador da mão direita parcialmente amputado.

O companheiro vai ficar pelo menos 30 dias afastado da empresa. Apesar da nossa Convenção Coletiva proibir, ele trabalhava como terceirizado na linha de produção. Além disso, a Thor e a empresa Potência também firmaram acordo de banco de horas, sem aprovação do Sindicato.

São diversas irregularidades que o Sindicato tomou conhecimento por conta do acidente. “Estamos no pé da Gerência do Trabalho e da empresa para que corrijam o quanto antes tais situações porque o prejuízo para o trabalhador foi grande e outros companheiros podem estar sob risco semelhante”, avalia o diretor Everaldo dos Santos.

Aos 20 anos, Jhonys entra para uma triste estatística: a dos jovens que trabalham como terceirizados, que são vítimas de acidentes de trabalho. De acordo com levantamento do Sindicato, 66% dos acidentes ocorridos entre março de 2010 e junho de 2014 foram graves, 6% deles envolviam terceirizados, sendo 24% com idade entre 19 e 25 anos.

Reforma trabalhista – O fato também ilustra o quanto a ausência de participação do Sindicato pode ser danosa ao trabalhador. E é justamente isso que propõe o projeto de reforma trabalhista que tramita no Congresso, que torna mais importante o acordado que o legislado e cria condições para o trabalho temporário e terceirizado.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03