FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Metalúrgicos da Budai/Nyaço entram em greve contra atraso no pagamento dos salários

Por Auris Sousa | 11 ago 2021

Os metalúrgicos da Budai/Nyaço aprovaram em assembleia, na terça-feira, 10, a deflagração de greve contra atraso de pagamento. Na assembleia, que foi convocada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, os trabalhadores também se manifestaram contra as demissões feitas sem os pagamentos das verbas rescisórias e os desligamentos de trabalhadores com estabilidades: cipeiros, acidentados e dirigente sindical.

Companheiros da Budai/Nyaço estão em greve desde terça-feira, 11

“A decisão referente a paralisação foi tomada pelo conjunto dos trabalhadores que, além de se solidarizarem com os companheiros que foram demitidos, também estão organizados por seus direitos”, destaca o diretor do Sindicato Sertório.

Greve é contra atraso nos pagamentos, demissões arbitrárias, entre outros

Além de não negociar as demissões com o Sindicato e demitir cipeiros e trabalhadores acidentados, que têm estabilidade garantida por lei, numa clara violação à liberdade de atuação sindical, a empresa demitiu o dirigente sindical Izaias de Oliveira.

Mobilização dos companheiros da Budai/Nyaço esta firme

“É inadmissível essa postura autoritária e abusiva por parte da empresa. Não vamos tolerar e os trabalhadores estão mobilizados contra esta e outras posturas da empresa”, enfatiza o secretário-geral do Sindicato, João Batista.

Para o diretor Izaias, “as demissões foram descontroladas, sem sentido e não estão de acordo com o que rege a lei”.

Mais reivindicações – Os metalúrgicos também estão organizados pelo retorno do convênio médico, que foi suspenso sem negociação e por melhorias na cesta básica

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03