FIQUE SÓCIO!

Greve de Osasco - 50 anos
COMPARTILHAR

Membros da Comissão da Verdade de Osasco tomam posse

Por Auris Sousa | 22 ago 2014

Sete integrantes da Comissão Municipal da Verdade de Osasco tomaram posse, na quinta-feira, 22, na Câmara Municipal.  O presidente do nosso Sindicato, Jorge Nazareno faz parte do grupo, nomeado pelo prefeito Jorge Lapas, o qual também é composto por Albertino de Souza Oliva, Luciano Lub, Murilo Leal Neto, Antonio Carlos Casulari Roxo da Mota, Aparecido José Dias e Mazé Favarão.

Proposta pela vereadora Mazé (PT), a comissão foi instituída pela Lei Municipal n° 26, de 14 de agosto de 2014, e tem por objetivo investigar as graves violações aos direitos humanos praticadas na cidade do período da Ditadura Militar. A comissão também pretende subsidiar a Comissão Nacional da Verdade com informações e esclarecimentos.

[wppa type=”slide” album=”183″][/wppa]

“A composição da Comissão é de notório saber e responsabilidade, são pessoas que já deram grande contribuição para nossa cidade. A gente espera esclarecer rapidamente estes fatos. A prefeitura vai estar ao dispor desta Comissão para que ela trabalhe rápido”, ressaltou o prefeito de Osasco, Jorge Lapas.

Para Albertino é uma honra participar da Comissão. “Que pretende reavivar e trazer a luz tudo aquilo que aconteceu durante os anos negros da ditadura e que trarão condições para que a verdeira história [de Osasco] seja escrita. Tudo farei para que dentro deste prazo curto a gente possa realizar o sonho de todos aqueles que ainda esperam por justiça”, enfatizou.

É o momento de revirar o passado. “Vamos nos empenhar para que a verdadeira história da cidade e do país venha a tona. O Sindicato já colabora com os trabalhos da Comissão Nacional e já fizemos trabalhos, inclusive documentários, que vão colaborar também com as investigações”, observou o presidente do Sindicato, Jorge Nazareno.

“Nossa Comissão nasce com atraso, mas nasce a tempo ainda, tem a pretensão de fazer o que o dr. Albertino levantou: trazer à tona e reavivar as ações, as atitudes, os desmandos, o autoritarismo, a violência, a brutalidade, que infelizmente permearam a história do nosso país por anos”, ressaltou Mazé.

Para que a Comissão Municipal possa contribuir com a Nacional, a equipe terá que apresentar alguns resultados dos trabalhos dentro de 100 dias. Para isso, terão que correr contra o relógio e o membro Murilo Leal propõem alguns pontos: “Poderemos criar algumas subcomissões que vão se responsabilizar por assuntos diferentes, assuntos relativos a identificação de locais, captura e tortura aqui em Osasco, por exemplo. Amanhã já vamos começar os trabalhos”, explicou.

Conheça um pouco mais os membros da Comissão 

Jorge Nazareno – É presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. A entidade coordenou a greve de Osasco de 68 na Cobrasma, Braseixos, Cimaf, e outras. Sofreu duas intervenções em 1964 e 1968. No último ano era presidida por José Ibrahin.

Albertino Souza Oliva – Advogado formado pela USP, ex-presidente da OAB de Osasco- com três mandatos. Foi secretário de negócios políticos de Osasco. Criador em Osasco da Frente Nacional do Trabalho. Era diretor de recursos humanos da Cobrasma até 1963, quando entendeu a lógica do sistema saiu da empresa, passando a defender somente os trabalhadores e perseguidos do regime militar.

Murilo Leal Neto – Diretor acadêmico do campus Osasco da Unifesp. Mestre doutor em História, pela USP. Coordena os Cursos de Administração, Contábeis e Economia Internacional, já englobada nos campus de Osasco.

Luciano Lub – Historiador formado pela USP, foi secretário de gabinete, da cultura e serviços municipais. Foi chefe de gabinete do ex-prefeito Emídio de Souza e atualmente é coordenador de relações internacionais.

Aparecido José Dias – É advogado, foi coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB Osasco.

Antonio Carlos Casulari Roxo da Mota – Diretor do Centro Universitário da Unifieo e coordenador do curso de Comércio Exterior. Economista formado pela Universidade Federal de Minas Gerais e Mestre pela Unicamp. Doutor, formado pela USP. Foi candidato a prefeito de Osasco.

Mazé – Professora licenciada em português e inglês pela USP. É mestre m ciência da comunicação pela Fundação Cásper libero, formada em pedagogia e administração escolar. Professora da Fito, foi conselheira nacional e representante nacional dos professores e dirigentes municipais de educação. Foi secretária de educação de 2005 a 2012 e é vereadora de Osasco, de 2001 a 2004 e agora de 2013 a 2016.

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03