FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Luta em defesa da saúde mental dos trabalhadores perde Margarida Barreto

Por Auris Sousa | 03 mar 2022

É com profundo pesar que o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região recebeu a notícia da morte da companheira Margarida Barreto, nesta quinta-feira, 3. Ela foi médica, e uma das pioneiras no estudo sobre assédio moral e sexual no País, e autora de vários projetos, como o livro “Do Assédio Moral a Morte de Si”.

O legado que a vida de Margarida Barreto nos deixa é inspiração para que sigamos construindo novos possíveis caminhos a partir da luta coletiva contra assédio mora

Para a categoria metalúrgica, Margarida trouxe inúmeras contribuições que tornou claro para os metalúrgicos de Osasco e Região os riscos do assédio moral para a saúde dos trabalhadores. Também ensinou como identificar esta prática e combate-la.

Era presença confirmada no Ciclo de Debates, atividade organizada pelo Sindicato que anualmente discute questões relacionadas a saúde e segurança dos trabalhadores. Por várias vezes, ela destacou: “Assédio moral é um terrorismo psicológico”.

Margarida Barreto, presente!

O legado que a vida de Margarida Barreto nos deixa é inspiração para que sigamos construindo novos possíveis caminhos a partir da luta coletiva contra assédio moral, por condições melhores de trabalho, e em defesa da saúde física e mental dos trabalhadores.

O Sindicato lamenta muito a morte de Margarida, que tratava um câncer agressivo. Toda a diretoria se solidariza com familiares e amigas/os, homenageando a sua vida e memória. Margarida, presente!

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03