FIQUE SÓCIO!

Sindicato na Imprensa
COMPARTILHAR

INSS de Osasco não fornece próteses e órteses e culpa as “fraudes”

Por Auris Sousa | 01 set 2016

O fornecimento e adequação de próteses e órteses é uma obrigação do INSS, definida pelos artigos 89 a 91

Os trabalhadores segurados do INSS que precisam de próteses e órteses na região de Osasco têm este direito negado. A denúncia é do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região. Segundo a entidade, a explicação dada para o não atendimento envolve falta de orçamento e fraudes em relação ao serviço. Um dos prejudicados é Evanilson Vieira de Souza, que tenta conseguir uma nova prótese do antebraço. Segundo o sindicato, depois de mais de dois anos de idas e vidas, com a prótese quebrada, a Gerência Regional de Osasco da Previdência afirmou que este serviço não está disponível. A explicação dada foi a de que “o INSS de Osasco e outras cidades ligadas não tinham mais o atendimento de reabilitação e que, por problemas internos e várias próteses super faturadas e prescrições médica erradas, eles não iam mais fornecer nem prótese e nem órteses”. A denúncia foi feita pela esposa de Evanilson, Fatima Dias, em e-mail enviado ao sindicato. A gerência sugeriu que o trabalhador procurasse o serviço em unidades de atendimento da Previdência em São Paulo. Ao sindicato, o gerente Glauber Daniel de Souza afirmou que não há orçamento para o serviço. A resposta não convenceu. “Mas para pagar bônus para perícias que buscam retirar benefício dos trabalhadores que recebem auxílio-doença, há dinheiro”, avalia o diretor Carlos Aparício Clemente, em referência ao “pente fino” que o governo interino irá fazer em relação àqueles que recebem auxílio doença e aposentadoria por invalidez há mais de dois anos. O fornecimento e adequação de próteses e órteses é uma obrigação do INSS, definida pelos artigos 89 a 91 da Lei 8.213/91. [Fonte: Diário da Região]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03