FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Financiamento sindical

Por Auris Sousa | 22 maio 2012

Dirigentes de diferentes categorias se reuniram no Centro de Memória Sindical (CMS), na sexta-feira, 18, para discutir um dos temas que mais geram debate no meio sindical: as formas de sustentação financeira das entidades.

Daí a necessidade de aprofundar a discussão. Por isso, o encontro contou com a contribuição de Adalberto Cardoso, professor do Iesp-UERJ; Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do Dieese; João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical; Pascoal Carneiro, secretário-geral da CTB e, como mediador, Arnaldo Gonçalves, secretário nacional de Saúde e Segurança no Trabalho da Força Sindical.

O professor Adalberto Cardoso afirmou que a combinação do Imposto Sindical e a unicidade sindical levou a pluralidade na prática porque o País tem 22 mil sindicatos, conforme informações do Ministério do Trabalho. “O sistema sindical  não oferece incentivos para coordenação da ação na base, mas a pluralidade também não resolve este problema”, destacou.

O debate é parte de uma série organizada pelo CMS, que busca provocar a discussão sobre temas de interesse do movimento sindical. “O objetivo é dar consistência aos argumentos e bandeiras defendidas pela classe trabalhadora”, explicou o presidente do CMS, Milton Cavalo. [fonte: Imprensa – Força Sindical]

Leia também: 

Senado analisará responsabilidade de empresas por acidentes de trabalho

Prévia da inflação oficial sobe para 0,51% em maio

Desemprego entre jovens caiu para 15% no país, diz OIT

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023