FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Cunha acolhe pedido de impeachment contra Dilma, após PT mudar posicionamento no Conselho de Ética

Por Auris Sousa | 03 dez 2015

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), anunciou na quarta-feira, 2, que acolheu pedido de impeachment apresentados contra a presidenta Dilma Rousseff. Isso aconteceu horas após o PT mudar o posicionamento sobre Cunha no Conselho de Ética, onde está aberto processo que pode levar à cassação de Cunha.

DilmaPronunciamentoTxt

Dilma disse que recebeu com indignação a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha

A aceitação do pedido de impeachment por Cunha não significa que o processo será aberto pelo Congresso. Agora será criada uma comissão para elaborar relatório sobre a questão. Neste período, a presidenta terá espaço para se defender. Depois o relatório da comissão será analisado pela Câmara, se avançar, seguirá para o Senado.

 Ontem mesmo a presidenta Dilma fez um pronunciamento sobre o posicionamento de Cunha. Ela disse que recebeu com indignação a decisão do presidente da Câmara dos Deputados para abertura de processo de impeachment contra o seu mandato. “São inconsistentes e improcedentes as razões que fundamentam esse pedido. Não existe nenhum ato ilícito praticado por mim, não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público. Não possuo conta no exterior, nem ocultei do conhecimento público a existência de bens pessoais”, disse Dilma.

Caso Cunha – O processo de cassação de Cunha se deu porque ele teria quebrado o decoro parlamentar ao mentir na CPI da Petrobras, quando disse que não tinha contas bancarias no exterior. Decoro parlamentar é a conduta individual exemplar que se espera ser adotada pelos políticos, representantes eleitos de sua sociedade. [Com informações de Agências de Notícias]

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03