FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Conclat 2022: Sindicato defende fortalecimento da fiscalização

Por Auris Sousa | 25 mar 2022

Para ampliar e fortalecer a luta contra os acidentes de trabalho, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região defende que o “fortalecimento da função de fiscalização e prevenção de acidentes do trabalho” sejam prioridades no documento que será criado na Conclat 2022 (Conferência Nacional da Classe Trabalhadora). Para isso, a entidade elaborou dois documentos que foram enviados à Força Sindical.  

Num dos documentos, a entidade destaca que é “urgente a contratação de mais auditores fiscais do trabalho. Precisamos buscar o fortalecimento da função de fiscalização e prevenção de acidentes do trabalho”. Nele, apresenta dados importantes que retratam a realidade vivenciada em Osasco e região, a qual não deve ser diferente em outros pontos do país.

“Todos nós sabemos que a precarização do trabalho aumentou com a reforma trabalhista de 2017. Logo, também cresceu as reclamações por descumprimento de direitos. Ou seja, a demanda por fiscalização no local de trabalho cresceu, enquanto o número de auditores fiscais diminuiu. Em muitos locais, como Osasco e Região, não há sequer um profissional para investigar denúncias de acidentes de trabalho no momento, mesmo os fatais”, enfatiza trecho do documento produzido pelo Sindicato.

No outro documento, em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região, defende, entre outros pontos, a recriação do Ministério do Trabalho. A proposta vai de encontro com o fortalecimento da estrutura que o primeiro documento demonstra ser necessária para combater os acidentes.

“Estamos encabeçando uma campanha para conscientizar a sociedade e o governo sobre a necessidade da contratação de mais auditores fiscais. Neste sentido, elaboramos um documento que também foi entregue à Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, será entregue à Força Estadual, ao Cissor de Osasco e aos deputados da região. Precisamos reverter o quadro, chega de mortes no local de trabalho”, destaca o secretário-geral do Sindicato, João Batista.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #08