FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Companheiros da Delphi recebem apoio dos vereadores

Por Auris Sousa | 04 ago 2015

Os metalúrgicos da Delphi receberam nesta terça-feira, 4, o apoio dos vereadores e da Prefeitura de Cotia na luta pela permanência da empresa no município. A empresa anunciou na semana passada sua transferência para Piracicaba.

O apoio da Câmara e da Prefeitura veio logo após protesto que envolveu centenas de trabalhadores da Delphi contra a transferência da empresa. O ato passou pelas principais ruas de Cotia, inclusive na Rodovia Raposo Tavares (do Km 30 ao 33), com parada na Câmara Municipal e finalizado em frente à Prefeitura.

O presidente da Câmara, Sérgio Henrique Clementino Folha, ressaltou que a casa fará o que estiver ao seu alcance para manter a Delphi no município. “Contem com os vereadores, contem com essa casa de leis”, ressaltou.

[wppa type=”slide” album=”247″][/wppa]

Na Prefeitura, o apoio veio do vice-prefeito, Moisés Cabrera. “Vamos lutar juntos para que a empresa não vá embora da nossa cidade”, destacou.

Para um trabalhador da empresa, “isso é extremamente importante, porque mostra, que além do Sindicato, podemos contar com o apoio dos vereadores e da Prefeitura. Nos dá um pouco mais de ânimo”, avaliou.

Ânimo era o que um companheiro que trabalha há sete anos na Delphi mais tinha. “Só pensava em crescer na empresa, torço muito para que voltem atrás e permaneçam na cidade. A notícia da transferência pegou a gente de surpresa”, contou.

Surpresa é o mínimo que sentiu um outro metalúrgico. “Fiquei paralisado quando soube, não tive reação, sabe? Sinto muito por esta decisão [da empresa], mas não vou para lá [Piracicaba] de jeito nenhum”, ressaltou ele, que trabalha há 11 anos na Delphi.

Relação de Vida – Para um outro companheiro, a situação foi um choque. “Foi como se eu tivesse recebido a notícia que um parente morreu, perdi meu chão de uma hora para outra. Foi um tapa na cara”, lembrou ele, que trabalha há 20 anos na empresa.

O companheiro contou que a maior parte de sua vida viveu dentro da Delphi e que suas principais conquistas se deram graças à renda tirada com muito suar da metalúrgica. “Construí a minha vida na Delphi, se a empresa for embora não vou conseguir outra oportunidade igual a que tenho hoje em qualquer outra empresa”, desabafou.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03