FIQUE SÓCIO!

Campanha Salarial 2012
COMPARTILHAR

Claudio Magrão

Por admin | 22 out 2012

TAGS

 

O trabalhador não pode ficar no negativo.

Desde o início da crise econômica mundial, em 2008, o movimento sindical busca mecanismos legais para assegurar o emprego e a competitividade das empresas nacionais.
Uma parceria que sempre visou o desenvolvimento do Brasil. Nesse sentido, lutou com os empresários para que o Governo estabelecesse medidas para reduzir os custos da produção. A redução do IPI, a exemplo, fez com que a indústria automobilística atingisse números recordes de vendas.
Dentre outros setores, o de máquinas obteve redução de impostos, que garantiu a produção nacional e a competitividade. O setor de autopeças, de 2010 para cá, registrou crescimento de 176%.
Como se vê, os trabalhadores deram a sua contribuição para o desenvolvimento do Brasil.
Agora, em plena campanha salarial, nós, cerca de 800 mil metalúrgicos do Estado de São Paulo reivindicamos que o setor patronal dê a sua contribuição por meio de um aumento real decente.
Não dá para pensar um país desenvolvido com os trabalhadores excluídos desse processo. Não dá para aceitar o argumento de que vivemos sob uma crise eterna.
Os trabalhadores não podem ficar sempre com a conta negativa.
Portanto, fica o alerta: caso os patrões não apresentem propostas decentes, o movimento sindical já está mobilizado para realizar paralisações em todo Estado.

 

CLAUDIO MAGRÃO
Presidente da Federação dos
Metalúrgicos do Estado de São Paulo

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03