FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Após demissão, Aisin reintegra companheiro com estabilidade garantida

Por Auris Sousa | 17 mar 2015

Carlos dos Santos Sousa é só sorrisos. Na quinta-feira, 12, o metalúrgico retornou ao seu posto de trabalho na Aisin, em Alphaville, três dias após ter sido demitido. O companheiro é lesionado e tem estabilidade garantida pela Convenção Coletiva da categoria.

Carlos se admirou quando recebeu o aviso de demissão. “Fiquei surpreso. Já sabia que tinha estabilidade de 33 meses, o Sindicato já tinha me orientado”, contou ele que ainda tentou alertar a empresa.

[wppa type=”slide” album=”226″][/wppa]

“Falei para ela [profissional do RH] que eu tinha estabilidade. Ela verificou com o [departamento] juridico [da empresa], que alegou que eu só teria direito aos 33 meses se eu tivesse sofrido alguma amputação”, lembra o companheiro, que ciente de seus direitos e munido de laudos e atestados, procurou o Sindicato.

O companheiro contraiu hérnia de disco lombar na Aisin. Essa doença crônica que lhe rendeu afastamentos, seguidos de auxílio doença. A última vez que o companheiro precisou do benefício foi em 2013.

“Fiquei três meses afastado, retornei ao trabalho em janeiro de 2014. Após um ano, a empresa me demitiu. Ainda estou ruim, em tratamento”, ressaltou Carlos.

O Sindicato reverteu a demissão por meio do diálogo. Nem precisou acionar o Ministério do Trabalho e a Justiça do Trabalho. “O INSS reconheceu que a doença de Carlos está associada ao tipo de trabalho que presta na empresa”, explicou o diretor do Sindicato Alex da Força.

“Se não fosse o Sindicato, eu estaria sem CAT [Comunicação de Acidente do Trabalho], não teria a garantia de meus direitos, e ainda estaria desempregado. Ficar próximo ao Sindicato só ajuda”, avaliou Carlos.

A entidade não teria como assegurar os direitos do trabalhador se não tivesse tomado conhecimento de seu caso. “A atuação do companheiro junto ao Sindicato foi decisória. Ele participa dos eventos, conhece seus direitos, por meio da convenção coletiva. Por isso, é importante que todos se organizem junto ao Sindicato, para fortalecer cada vez mais os direitos da categoria”, ressaltou o líder sindical Edvaldo Rodrigues.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03