FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Força Sincial realiza ato contra trabalho infantil

Por Auris Sousa | 12 jun 2015

A Força Sindical realizou nesta sexta-feira, 12, um ato, na Praça Ramos, em São Paulo, com o lema: “Lugar de criança é na escola. Não ao trabalho infantil”. Vale lembrar que o dia 12 de junho foi instituído pela OIT (Organização Internacional do Trabalho) como o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil.

Força Sindical fez ato contra trabalho infantil

Participaram do ato diversas categorias entre as quais, metalúrgicos, químicos, gráficos, costureiras, trabalhadores em edifícios, de indústrias de brinquedo, refeições coletivas e servidores públicos.

Miguel Torres, presidente da Força Sindical ressalta que a luta da Central é pela garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. “Defendemos  políticas públicas eficientes e eficazes por uma educação gratuita e de qualidade, pela prevenção e erradicação do trabalho infantil, e contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes”, declara Torres.

Segundo Vilma Pardinho, secretária Nacional de Políticas para as Crianças e os Adolescentes, os trabalhadores propõe que seja feita uma reflexão do papel da criança na sociedade e mais que isso a responsabilidade da sociedade, em especial  das entidades sindicais, no trabalho de conscientização dos prejuízos causados pela exploração do trabalho infantil. “O movimento sindical deve atuar de forma permanente no combate a esta prática que prejudica o futuro do nosso país.”

O Ato da Central foi marcado por uma apresentação cultural organizada pela Associação Eremim, ligada ao Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco que realiza um importante trabalho social com crianças e adolescentes. “Mostramos à sociedade um projeto desenvolvido com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, e que dá bons resultados”, completou Valclécia Trindade, 2ª secretária da Força Sindical.

A sindicalista lembrou ainda que foi entregue à população um cartão vermelho contra o trabalho infantil, explicando porque as crianças não podem trabalhar. “Todo tempo livro das crianças deve ser aproveitado em atividades que envolvem arte, cultura, recreação e lazer”, completou.

Debate na OIT

Susicleia Assis, diretora do Sindicato dos Brinquedos de São Paulo, ressaltou que a OIT realiza neste dia 12 de junho, durante a 104º Conferência Mundial da OIT realizada em Genebra, na Suiça, um importante debate sobre o trabalho infantil. “Exploração infantil no trabalho é uma dificuldade mundial e nós trabalhadores temos que combater esta prática através da implementação de políticas para nossas crianças e adolescentes”.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #08