FIQUE SÓCIO!

Opinião
COMPARTILHAR

Jorge Nazareno

Por Auris Sousa | 10 abr 2013

TAGS

Opinião

Garantias ao trabalhador. 

Na sexta-feira, 5, o governo federal anunciou a desoneração da folha de pagamento de outros 14 setores da economia. Ao todo, agora são 42 setores que contam com o incentivo.

Por um lado, a medida contribui com o aquecimento da produção dos fabricantes afetados pela crise econômica. Por outro, gera renúncia fiscal e também a insegurança sobre o compromisso desses empresários com o trabalhador. Por isso, é fundamental que, além de incluir no texto da medida, o governo fiscalize as empresas beneficiadas por tal redução tributária a fim de verificar a manutenção dos postos de trabalho. De nada adianta ao desenvolvimento do Brasil perder recursos se o trabalhador brasileiro não tiver como contrapartida a segurança de seus empregos.

Ao mesmo tempo, é preciso que o governo vá além desse tipo de incentivo. Faça uma reforma tributária que realmente equilibre os impostos cobrados de produtores e consumidores, de Estados e municípios. Assim como também é fundamental a continuidade da correção da tabela do Imposto de Renda, de modo a promover a melhor distribuição da renda no nosso país.

São garantias necessárias para que o trabalhador e também para a continuidade do desenvolvimento do nosso país.

Jorge Nazareno
Presidente do Sindicato dos
Metalúrgicos de Osasco e Região
[email protected]

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023