FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Ministério do Trabalho aponta causas de acidente na 4R Minas, em Itapevi

Por Auris Sousa | 15 maio 2012

Manutenção corretiva por trabalhador não habilitado e não qualificado para o procedimento. Essa foi a principal causa de acidente na 4R Minas, em Itapevi, segundo fiscalização do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego. O acidente aconteceu no dia 30 de janeiro e causou queimaduras em três metalúrgicos.

Conforme o apurado pela fiscalização, um cano metálico da máquina injetora sofreu uma rachadura e foi soldado, a pedido do patão, por um trabalhador, não qualificado para o reparo. Após o cano ser recolocado na máquina, o óleo que passa por ele começou a vazar pela parte recém rosqueada. Com a pressão, a mangueira escapou e o óleo atingiu o forno quente da máquina, gerando as chamas.

A empresa ainda cometeu as seguintes infrações: ausência de manual original do fabricante, não realização de manutenção preventiva na máquina, não elaboração do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), não identificação de riscos e não instalação de proteção coletiva na tubulação de óleo.

Se essas medidas tivessem sido aplicadas de forma adequada o acidente poderia ter sido evitado. “Conforme determina a NR-09, a proteção coletiva era a mais indicada para evitar a ocorrência do acidente”, informa o Relatório de Inspeção do MTE.

Leia também: 

Sindicato participa de seminário sobre liberdade sindical

Inscrições para plenária de Taboão encerram nesta quarta

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023