FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Copom baixa Selic para 8% e sinaliza mais reduções

Por admin | 12 jul 2012

TAGS

Juros taxas

O Copom (Comitê de Política Monetária) do BC (Banco Central) reduziu a taxa básica de juros (Selic), de 8,5% para 8% ao ano, porque entendeu que no momento “permanecem limitados os riscos para a trajetória de inflação”. Além disso, o colegiado de diretores do BC considera que a contribuição do setor externo tem sido desinflacionária, em razão da fragilidade da economia global.

O diagnóstico faz parte da nota que o Copom divulgou na quarta-feira, 11, logo após o término da quinta reunião deste ano para definir os rumos da política monetária, e acrescenta que em virtude da ausência de pressões inflacionária decidiu, por unanimidade, prosseguir o processo de ajuste das condições monetárias. Com isso, deixa em aberto a possibilidade de novas reduções nas reuniões futuras.

Indústria e sindicatos aprovam queda, mas querem novos cortes

A Força Sindical achou a redução satisfatório, porém tímida. Para a central, “a redução, que ocorre pela oitava vez consecutiva, serve de alento para a fraqueza industrial que o país vivencia, uma vez que vem demonstrando dificuldades em apresentar sinais consistentes de crescimento”. No entanto, no comunicado, assinado pelo presidente em exercício da Força Sindical, Miguel Torres, a central destaca que o Comitê de Política Monetária do Banco Central“ deveria ser mais ousado”.

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) tem a mesma avaliação. “A queda de juros é benéfica para o Brasil, portanto, essa cautela excessiva adotada pelo BC não é necessária”, ressaltou, por meio de nota, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. “Precisamos que o governo acelere o ritmo de queda dos juros, pois este é um importante fator que poderá nos levar ao resgate da competitividade do país”, completou.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023