FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Centrais vão cobrar o governo no 1º de maio

Por Cristiane Alves | 30 abr 2013

O tom dos atos políticos no 1º de maio vai ser de cobrança à presidenta Dilma Rousseff para que dialogue com os trabalhadores a respeito das reivindicações apresentadas na Agenda da Classe Trabalhadora.

“Vamos cobrar os pontos da 7ª Marcha. Vamos manter o tom da cobrança de uma política que volte para a produção”, afirma o secretário geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna).

O descontentamento se dá porque desde que foi reafirmada e entregue à presidenta, em 6 de março, as centrais não voltaram a ter outro encontro com o governo, “nem um telefonema”, diz Juruna, que avalia tal postura como “prejudicial à democracia”. “Para ficar mais claro, foi a maioria da classe trabalhadora que contribuiu com a eleição da presidenta Dilma. Precisa conversar, dialogar com seus pares”, afirma.

Shows e sorteios – A comemoração do 1º de maio vai ser recheada de shows e sorteios de prêmios. Força Sindical e outras centrais realizam na Praça Campo de Bagatelle o 1º de Maio Unificado, com várias atrações musicais e sorteio de 19 automóveis 0km, a partir das 7h.

Mais informações: www.sindmetal.org.br

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023