FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Categoria discute ações do Sindicato para 2014

Por Auris Sousa | 02 abr 2014

Fortalecer o Sindicato pela base. Foi com este objetivo que cipeiros, delegados sindicais, coletivo das Mulheres Sindmetal e demais metalúrgicos participaram do +Sindmetal: Oficina de Informação, realizada no sábado, 29, na subsede de Barueri.

[wppa type=”slide” album=”153″][/wppa]

Durante a oficina, a diretoria destacou a importância da organização no local de trabalho. Com isso, os companheiros entenderam que quanto mais atuante for a organização dos trabalhadores dentro das fábricas, mais forte será o Sindicato e, consequentemente, a categoria. Isto porque, lembrou o economista Edgar Nobrega: “Sindicato não é prédio, e, sim, todos nós”.

Por isso que a diretoria fez questão de convocar os metalúrgicos para participarem da oficina e contribuir com as ações e metas do Sindicato.

Organização no local de trabalho é tarefa prioritária

O reforço da organização nos locais de trabalho colabora para que o Sindicato desenvolva ações mais eficazes para a promoção e defesa dos direitos e interesses da categoria. “Temos que ocupar este espaço e quem vai ocupa-lo são vocês, que estão dentro das fábricas”, enfatizou o vice-presidente do Sindicato, Carlos Aparício Clemente.

Para contribuir com o debate, os companheiros e companheiras se dividiram em grupos e fizeram propostas sobre saúde e segurança, organização no local de trabalho, PLR e Campanha Salarial. Os destaques foram: fortalecimento das Cipas; proteção aos delegados sindicais; treinamento para manuseio de máquinas e equipamentos; e data-base (início e fim) para as negociações de PLR.

A oficina foi bem recebida pelos trabalhadores. “Momento importante para fazer propostas para ampliar a nossa luta por mais direitos”, avaliou um companheiro da Spaal. Outro trabalhador da Modefer concorda: “Eventos como este devem ser abertos ao público, mas obrigatórios para cipeiros e delegados sindicais”, defendeu.

Já para uma companheira da Cinpal, a oficina colaborou para conscientizar a categoria da importância de deixar o Sindicato cada vez mais forte. “O Sindicato tem que ficar cada vez mais forte para nos ajudar. Juntos, somos mais fortes e com o Sindicato podemos mudar e melhorar o que precisa”, enfatizou.

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #03