FIQUE SÓCIO!

Notícias
COMPARTILHAR

Após audiência, metalúrgicos da Jedal voltam ao trabalho em estado de greve

Por Auris Sousa | 06 dez 2012

Os companheiros da Jedal, de Osasco, retornaram ao trabalhado nesta quinta-feira, 6, em estado de greve por PLR. A paralisação, que durou nove dias, foi encerrada depois de audiência de conciliação realizada na quarta-feira, 5, no TRT (Tribunal Regional do Trabalho), em que ficou definido que a empresa tem até o dia 18 de janeiro para fechar um acordo.

Enquanto isso, a Jedal deve seguir as orientações do Tribunal: retomar as negociações de PLR com o Sindicato, permitir a criação de uma comissão de trabalhadores para participar do processo. A conquista foi graças à mobilização dos companheiros, que foram contra a postura intransigente da empresa.

Para o diretor do Sindicato, Marcos Roca, a decisão do Tribunal é importante para legitimar a atuação da entidade junto aos trabalhadores, já que a empresa tentou ignorar o Sindicato durante as negociações. “No Tribunal ficou muito claro que o processo de negociação só pode ser concluído com a presença do Sindicato”, assinlou Marcos.

Se a negociação de PLR não for concluída até a data estipulada, inclusive contemplando os dias parados, o assunto poderá voltar ao TRT e novas paralisações podem acontecer.

Relembre o Caso – A greve teve início no dia 27 de novembro, quando os metalúrgicos se revoltaram com a postura da empresa. Ela havia estabelecido uma série de metas a serem cumpridas pelos trabalhadores, mas sem apresentar um valor do benefício e o dia de seu pagamento. Tudo isso sem a participação do Sindicato.

Com a paralisação, a empresa apresentou uma proposta, a qual foi rejeitada pelos trabalhadores porque o valor correspondia a apenas um terço do valor reivindicado pelos companheiros.

Esta foi uma das greves por PLR mais longas de 2012 na região de Osasco. “A greve não foi abusiva e o tribunal determinou a retomada das negociações”, enfatizou Marcos.

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023