FIQUE SÓCIO!

Opinião
COMPARTILHAR

Claudio Magrão

Por admin | 07 nov 2012

TAGS

 

 

 

 

Convenções ampliam direitos.

Caminhamos para a reta final da Campanha Salarial 2012. Fechamos acordos com os grupos patronais Fundição, Sindipeças, 19-3, Sindimaq e Grupo 10. Os acordos garantem a reposição das perdas inflacionárias, do período dos últimos 12 meses, mais aumento real. Nos cinco grupos em que foram firmadas as Convenções o reajuste salarial foi de 8% e os abonos chegam a 24%.

Mas, uma Convenção Coletiva não assegura somente o reajuste salarial. É constituída, em média, por 80 cláusulas sociais e econômicas que ampliam o poder aquisitivo e preservam o trabalhador em itens importantes como a cláusula que dá garantias de emprego ao trabalhador acidentado.

Todas as cláusulas assinadas entre dirigentes sindicais e representantes patronais têm poder de Lei, ampliando assim os direitos além dos já garantidos na CLT – Consolidação das Leis de Trabalho.

Para se ter um parâmetro da importância das Convenções Coletivas, somente no plano econômico, nos últimos 7 anos, a Federação, junto com os Sindicatos filiados, garantiram mais de 15% de aumento real (além da inflação).

Esses números asseguram uma maior participação da família trabalhadora metalúrgica, ampliando seus direitos perante os desmandos do Capital e também proporcionando maior renda, que se reverterá, na prática, em mais acesso e inserção social.

CLAUDIO MAGRÃO
Presidente da Federação dos
Metalúrgicos do Estado de São Paulo

 

 

 

Jornal Visão Trabalhista EDIÇÃO #01 - 2023